A psicanálise é, em essência, uma cura pelo amor.
(Sigmund Freud)

Luto mal resolvido

Freud, em sua obra “Luto e Melancolia”, afirma que as situações de perda sempre convocam o sujeito ao trabalho de luto. Só depois de ultrapassada essa fase é que se torna possível a pessoa fazer novos investimentos afetivos. Ele coloca também que consequências desastrosas podem advir na vida da pessoa quando, por um motivo qualquer, …

Continue lendo

Armaduras para enfrentar a vida

“Morramos dentro da armadura, como diz o rei Macbeth.” (Sigmund Freud) Freud, em março de 1910, bem antes de sua morte – que ocorreu em setembro de 1939 –, escreveu uma carta a um de seus melhores amigos, Oskar Pfister, pastor protestante da Suíça, na qual confessa seu medo de ter que enfrentar, em algum …

Continue lendo

O melhor ainda está por vir

“Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir.” (Cora Coralina) Recentemente, uma amiga me enviou uma mensagem com a seguinte expressão: “the best is yet to come”, que pode ser …

Continue lendo

As flores de plástico não morrem. Já nascem mortas!

“As pedras não nascem, nem crescem, nem envelhecem, nem se reproduzem. São sempre as mesmas. Mortas!” (Rubem Alves) Comigo ocorre com frequência: ouvir e cantar algumas canções, por diversas vezes, até que, num determinado momento, percebo algo mais profundo escondido por trás das palavras. Foi o que aconteceu com a canção “Flores”, da banda Titãs, …

Continue lendo

As novas etapas do envelhecimento: o desafio de viver muito

Texto escrito por Telma Weiss* e publicado na Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo – 18 de janeiro de 2018. “O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem”. Guimarães Rosa – Grandes Sertões …

Continue lendo

A dignidade da morte

Os profissionais da saúde deveriam preparar os pacientes para a morte? Há menos de dois anos, nossa família viveu a perda de uma amiga. Uma jovem senhora de 47 anos. Como vizinhos, tínhamos uma convivência marcada pela presença – quase que cotidiana – de palavras e gestos de solidariedade, afeto e carinho. Era uma referência …

Continue lendo

O valor maior atual é, portanto, ‘salvar a própria pele’

O valor maior atual é, portanto, ‘salvar a própria pele’. O senso de luta pela sobrevivência, agora, justifica o desvario, a emoção fugaz, com a mais completa ausência de vergonha. Por isso, o reacionarismo tenta recuperar os valores e soluções do passado, esteios da ordem constante, o que não agrada a psicanálise. Existe valor maior …

Continue lendo
© 2019 Caminhos da Psicanálise. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por CriaTec