A psicanálise é, em essência, uma cura pelo amor.
(Sigmund Freud)

Manias ou  “TOC”?

É comum as pessoas terem certas manias, medos ou preocupações que as levam a determinados comportamentos. Em função disso, algumas são inclinadas a conferir, por exemplo, se fecharam o gás, se trancaram mesmo a porta antes de sair  de casa, se desligaram o ferro de passar roupa etc. Porém, quando esses comportamentos se tornam excessivos, …

Continue lendo

Em busca do autodesconhecimento

Texto escrito por Vera Iaconelli e publicado na Folha de S. Paulo – 11 de julho de 2018. Mal podia esperar para me juntar aos sujeitos donos de si, que não titubeiam Comecei minha análise no século passado com o firme propósito de dar um basta em meus sintomas, mas também com outras aspirações mais …

Continue lendo

Armaduras para enfrentar a vida

“Morramos dentro da armadura, como diz o rei Macbeth.” (Sigmund Freud) Freud, em março de 1910, bem antes de sua morte – que ocorreu em setembro de 1939 –, escreveu uma carta a um de seus melhores amigos, Oskar Pfister, pastor protestante da Suíça, na qual confessa seu medo de ter que enfrentar, em algum …

Continue lendo

Ciúme: tempero ou veneno?

O excesso de ciúme pode acabar com qualquer relacionamento, e só quem o sente na pele sabe o grande sofrimento e tortura que causa. Um pouco de ciúme pode ser considerado um tempero na relação a dois, funcionando como poderoso afrodisíaco capaz de manter a motivação para a conquista. Nas situações de ameaça, pode indicar …

Continue lendo

Um equívoco sobre a psicanálise

Mais do que uma ‘jornada pelo autoconhecimento’ com a consequente imputação de nossas limitações aos traumas passados, a psicoterapia é o reconhecimento de que eu sou responsável pela minha história. Texto escrito por Felipe Pimentel* e publicado no Estadão – 16 de abril de 2018. Há um equívoco que muitas pessoas cometem sobre a psicanálise e …

Continue lendo

Vivendo uma “imagem”

Imagem é uma espécie de “retrato projetado”, geralmente melhor que o original; é um tipo de fachada fabricada para se oferecer aos outros. Essa imagem pretende, em princípio, aparentar uma pessoa diferente do que se é. Funciona como um espelho distorcido, que necessita do “eu” para existir, mas que não lhe é fiel, pois valoriza …

Continue lendo

Lugar de escuta, lugar de fala

Texto escrito por Vera Iaconelli e publicado na Folha de S. Paulo  – 3 de abril de 2018.  Supor que analista deva ser mulher para atender mulheres é confundir lugar de escuta com o de fala Um paciente quer saber, como condição para começar sua análise, três coisas: se acredito em Deus, se já tive depressão …

Continue lendo

A “linguagem” dos sintomas

São muitas as pessoas que manifestam sua ansiedade através de um mal-estar orgânico. A mente angustiada pode fazer seu  protesto por meio do corpo. Ao contrário do que se costuma pensar, o sintoma muitas vezes é “efeito” e não “causa” do sofrimento. Alguns parecem “pedir” para serem interpretados e compreendidos. É sempre muito importante saber …

Continue lendo

O que se espera de um analista?

No início de um tratamento psicanalítico, é muito natural o paciente ficar apreensivo: “Será que poderei falar sobre tudo aqui?” “O que contarei ficará apenas entre nós?”. A liberdade de dizer “tudo o que lhe vem à mente”, sem censura, sem programar nem organizar nada, é combinado desde o começo. Porém, mesmo assim, a pessoa …

Continue lendo

O que se espera de uma análise?

No momento em que  alguém pensa em procurar um psicanalista,  surgem inúmeras fantasias sobre como funciona o trabalho desse profissional. Na realidade, tudo o que é novo e pouco familiar gera angústia – o primeiro dia num emprego, o início de um curso, a visita a um país estrangeiro, o começo de um relacionamento etc.  …

Continue lendo

Histeria: a análise de Freud

Um encontro quase silencioso entre Dali e Freud. A não abundância de palavras deu espaço a outro tipo de diálogo: o do olhar Recentemente, ao assistir a peça de teatro “Histeria”, lembrei-me do poeta brasileiro, Manoel de Barros. Em um de seus poemas, ele diz que a arte nos ajuda a transver o mundo: “o …

Continue lendo
© 2019 Caminhos da Psicanálise. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por CriaTec