A psicanálise é, em essência, uma cura pelo amor.
(Sigmund Freud)

O processo da sedução

Homens e mulheres se empenham de várias maneiras quando estão interessados em alguém. Se esforçam para serem notados, admirados, aceitos e escolhidos. O processo da sedução, em muitos casos, começa em atendimento a um chamado inconsciente. No entanto, é impossível conquistar alguém que não quer ser conquistado. A consciência de que uma pessoa é interessante …

Continue lendo

Desejos e emoções que tocam o nosso corpo          

O reconhecimento de nossas emoções e a identificação dos nossos sentimentos e desejos constituem fatores de extrema importância para o equilíbrio psíquico. É através da expressão de nossas emoções que vivemos a vida, e não apenas “passamos” por ela. Continuamente somos tomados por sentimentos provocados por fatos que ocorrem em torno de nós. Nos zangamos, …

Continue lendo

Maktub: estava escrito ou há a possibilidade de reescrever?

Maktub é uma palavra que veio do árabe e significa “já estava escrito”, ou “tinha que acontecer”. Remete ao que está predestinado, e assim não pode ser evitado. Ouvi essa expressão pela primeira vez em uma cena de novela. Faz um bom tempo inclusive. Maktub era frequentemente dito por uma das personagens quando algo não …

Continue lendo

Vivendo uma “imagem”

Imagem é uma espécie de “retrato projetado”, geralmente melhor que o original; é um tipo de fachada fabricada para se oferecer aos outros. Essa imagem pretende, em princípio, aparentar uma pessoa diferente do que se é. Funciona como um espelho distorcido, que necessita do “eu” para existir, mas que não lhe é fiel, pois valoriza …

Continue lendo

Lugar de escuta, lugar de fala

Texto escrito por Vera Iaconelli e publicado na Folha de S. Paulo  – 3 de abril de 2018.  Supor que analista deva ser mulher para atender mulheres é confundir lugar de escuta com o de fala Um paciente quer saber, como condição para começar sua análise, três coisas: se acredito em Deus, se já tive depressão …

Continue lendo

As flores de plástico não morrem. Já nascem mortas!

“As pedras não nascem, nem crescem, nem envelhecem, nem se reproduzem. São sempre as mesmas. Mortas!” (Rubem Alves) Comigo ocorre com frequência: ouvir e cantar algumas canções, por diversas vezes, até que, num determinado momento, percebo algo mais profundo escondido por trás das palavras. Foi o que aconteceu com a canção “Flores”, da banda Titãs, …

Continue lendo

As redes sociais são o fim da moralidade moderna

Texto escrito por Contardo Calligaris e publicado na Folha de S. Paulo  – 7 de dezembro de 2017.  Por solicitação de mais de um leitor, assisti a um vídeo que circula pelas redes sociais, geralmente acompanhado de comentários indignados. Veja, por exemplo: goo.gl/6BCrVU. O vídeo nos diz (mas ele poderia ser até uma provocação encenada) que …

Continue lendo

Christian Dunker analisa efeitos das redes sociais no comportamento contemporâneo

Texto escrito por Ronado Bressane* e publicado no Estadão – 02 de dezembro 2017.   Psicanalista, escritor e youtuber lança ‘Reinvenção da Intimidade’ pela editora Ubu   “E aí, bichô! Você se deu bem, eu não vou mais viajar então temos tempo, chegaí! Quer um café?” Assim o alemão grandalhão me recebe em seu consultório, em …

Continue lendo

Sobre o feminino ou “uma janela* com vista”

Texto escrito por **Anne Lise diMoise S. Scappaticci e publicado em Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo – 2 de novembro de 2017. Tentarei expor algumas ideias acerca do feminino do ponto de vista mental. Estas linhas refletem o meu modo de pensar a feminilidade como psicanalista e partem da minha experiência de trabalho …

Continue lendo
© 2019 Caminhos da Psicanálise. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por CriaTec