A psicanálise é, em essência, uma cura pelo amor.
(Sigmund Freud)

Desejos e emoções que tocam o nosso corpo          

O reconhecimento de nossas emoções e a identificação dos nossos sentimentos e desejos constituem fatores de extrema importância para o equilíbrio psíquico. É através da expressão de nossas emoções que vivemos a vida, e não apenas “passamos” por ela. Continuamente somos tomados por sentimentos provocados por fatos que ocorrem em torno de nós. Nos zangamos, …

Continue lendo

Expressões da intimidade e vida no divã

Texto escrito por Ruth Blay Levisky * e publicado em Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo – 4 de abril de 2018. A palavra íntimo é derivada do latim, “intimus”, cujo prefixo “in” refere-se ao interior, ao profundo, ao intrínseco. Thymos para os gregos na antiguidade tinha o significado de alma, lugar em que habitam …

Continue lendo

Vivendo uma “imagem”

Imagem é uma espécie de “retrato projetado”, geralmente melhor que o original; é um tipo de fachada fabricada para se oferecer aos outros. Essa imagem pretende, em princípio, aparentar uma pessoa diferente do que se é. Funciona como um espelho distorcido, que necessita do “eu” para existir, mas que não lhe é fiel, pois valoriza …

Continue lendo

Onde se cria, não se copia: a prática da singularidade

Já ouviu alguém dizer que nada se cria, tudo se transforma? Ou ainda que nada se cria, tudo se copia? Eu já ouvi inúmeras vezes e tenho certeza que você também. Faz parte do senso comum. Mas não compartilho dessa posição, justamente por fazer outra leitura desse pensamento. Acredito na possibilidade da transformação. Discordo que …

Continue lendo

As flores de plástico não morrem. Já nascem mortas!

“As pedras não nascem, nem crescem, nem envelhecem, nem se reproduzem. São sempre as mesmas. Mortas!” (Rubem Alves) Comigo ocorre com frequência: ouvir e cantar algumas canções, por diversas vezes, até que, num determinado momento, percebo algo mais profundo escondido por trás das palavras. Foi o que aconteceu com a canção “Flores”, da banda Titãs, …

Continue lendo

Deixando para depois

Muitas pessoas têm a tendência para adiar decisões que lhe são importantes: adiam o início de uma dieta, o conserto do carro, a procura de um emprego melhor, o fim de um relacionamento que não dá mais certo, o início de um tratamento. O hábito de adiar, muitas vezes, cria problemas e, talvez, o maior …

Continue lendo

As novas etapas do envelhecimento: o desafio de viver muito

Texto escrito por Telma Weiss* e publicado na Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo – 18 de janeiro de 2018. “O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem”. Guimarães Rosa – Grandes Sertões …

Continue lendo

Novo ano, novas portas e novos horizontes

“A hora de viver é um ininterrupto lento rangido de portas” (Clarice Lispector). Na poesia “No meio do caminho”, Carlos Drummond de Andrade diz: “no meio do caminho tinha uma pedra, tinha uma pedra no meio do caminho”. Parafraseando Drummond, podemos dizer: “no meio do caminho tinha uma porta”. Há muitas portas nos caminhos da …

Continue lendo

A presença educadora de uma criança

“Vossos filhos não são vossos filhos. São os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma. Vêm através de vós, mas não de vós. E embora vivam convosco, não vos pertencem”. (Khalil Gibran) Tarsila, minha filha querida, Dizem que a palavra nos define. Quando nomeamos algo, estamos dando vida a ele. Foi …

Continue lendo

A importância do sonhar

Texto escrito por Carlos de Almeida Vieira* e publicado em O Globo – 6 de dezembro de 2017.  Sonhar é um recurso criativo de todo ser humano. Sonhar é uma forma de viver experiências psíquicas que a nossa mente censura e não oferece acesso durante a vigília. Estou me referindo ao sonho do sonho, pois quando acordados também …

Continue lendo

A vida está ininterrupta

Texto escrito por Celso Gutfreind e publicado em Gaúchazh – 4 de dezembro de 2017. Para  psicanalista e escritor, não esperar é abafar uma angústia fundamental para o que vem depois. Acabou a espera. Salvo exceções socialmente injustas, já não se espera mais. E como se esperava! Era em fila de banco, restaurante, cartório, consultório. Hoje, …

Continue lendo

Para tudo tem “remédio”?

De época em época, surge um remédio novo que propõe aliviar a dor de existir e promover a felicidade. São muitas as pessoas que, para se livrarem do seu mal-estar, vão em busca de substâncias estimulantes, sedativas, inebriantes ou calmantes. Se estas podem “adoçar a vida” ou torná-la menos amarga, pensam, porque não usá-las? Infelizmente, …

Continue lendo
© 2019 Caminhos da Psicanálise. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por CriaTec