A psicanálise é, em essência, uma cura pelo amor.
(Sigmund Freud)

Ilusão: o perigoso fio que nos conecta mesmo sem Wi-Fi

Recentemente testemunhei a seguinte cena num restaurante. Eram dois adolescentes com os pais. Logo que a comida chegou, um apetitoso sanduíche acompanhado de batatas fritas, cada membro da família sacou do bolso seu celular e fotografou o prato antes mesmo de experimentá-lo. Parecia uma cena de faroeste. Estavam ávidos e felizes por registrar o cheeseburguer que comeriam em segundos. …

Continue lendo

O sentimento de inveja

Embora os sentimentos de inveja sejam familiares para a maioria das pessoas, suas implicações são penosas, difíceis de reconhecer e aceitar. A tendência geral é negarmos com veemência esses sentimentos em nós mesmos, ficando mais fácil identificá-los nos outros. Definindo resumidamente, a inveja é um sentimento irado de que outra pessoa possui e desfruta de algo …

Continue lendo

Em busca do autodesconhecimento

Texto escrito por Vera Iaconelli e publicado na Folha de S. Paulo – 11 de julho de 2018. Mal podia esperar para me juntar aos sujeitos donos de si, que não titubeiam Comecei minha análise no século passado com o firme propósito de dar um basta em meus sintomas, mas também com outras aspirações mais …

Continue lendo

O processo da sedução

Homens e mulheres se empenham de várias maneiras quando estão interessados em alguém. Se esforçam para serem notados, admirados, aceitos e escolhidos. O processo da sedução, em muitos casos, começa em atendimento a um chamado inconsciente. No entanto, é impossível conquistar alguém que não quer ser conquistado. A consciência de que uma pessoa é interessante …

Continue lendo

Dentro, Fora, TransFora

Texto escrito por Christian Dunker e publicado no Fora – 15 de maio de 2018. O transfora não é o fora que percebemos, oposto do dentro, o outro lado do muro. O transfora significa que percebemos o mundo como somos e não como ele é. As doenças mentais não são mais doenças, se é que um dia …

Continue lendo

Desejos e emoções que tocam o nosso corpo          

O reconhecimento de nossas emoções e a identificação dos nossos sentimentos e desejos constituem fatores de extrema importância para o equilíbrio psíquico. É através da expressão de nossas emoções que vivemos a vida, e não apenas “passamos” por ela. Continuamente somos tomados por sentimentos provocados por fatos que ocorrem em torno de nós. Nos zangamos, …

Continue lendo

Maternidade é o não-saber!

“O amor materno não é inerente às mulheres. É adicional. A maternidade é mais difícil de viver do que em geral se crê. A toda-poderosa natureza não dotou a mulher de armas suficientes para enfrentá-la”. (Elisabeth Badinter) Quando eu engravidei pela primeira vez, a minha barriga se tornou pública. Pessoas sem intimidade alguma, ou mesmo …

Continue lendo

Ciúme: tempero ou veneno?

O excesso de ciúme pode acabar com qualquer relacionamento, e só quem o sente na pele sabe o grande sofrimento e tortura que causa. Um pouco de ciúme pode ser considerado um tempero na relação a dois, funcionando como poderoso afrodisíaco capaz de manter a motivação para a conquista. Nas situações de ameaça, pode indicar …

Continue lendo

Maktub: estava escrito ou há a possibilidade de reescrever?

Maktub é uma palavra que veio do árabe e significa “já estava escrito”, ou “tinha que acontecer”. Remete ao que está predestinado, e assim não pode ser evitado. Ouvi essa expressão pela primeira vez em uma cena de novela. Faz um bom tempo inclusive. Maktub era frequentemente dito por uma das personagens quando algo não …

Continue lendo

Um equívoco sobre a psicanálise

Mais do que uma ‘jornada pelo autoconhecimento’ com a consequente imputação de nossas limitações aos traumas passados, a psicoterapia é o reconhecimento de que eu sou responsável pela minha história. Texto escrito por Felipe Pimentel* e publicado no Estadão – 16 de abril de 2018. Há um equívoco que muitas pessoas cometem sobre a psicanálise e …

Continue lendo

Vivendo uma “imagem”

Imagem é uma espécie de “retrato projetado”, geralmente melhor que o original; é um tipo de fachada fabricada para se oferecer aos outros. Essa imagem pretende, em princípio, aparentar uma pessoa diferente do que se é. Funciona como um espelho distorcido, que necessita do “eu” para existir, mas que não lhe é fiel, pois valoriza …

Continue lendo

Lugar de escuta, lugar de fala

Texto escrito por Vera Iaconelli e publicado na Folha de S. Paulo  – 3 de abril de 2018.  Supor que analista deva ser mulher para atender mulheres é confundir lugar de escuta com o de fala Um paciente quer saber, como condição para começar sua análise, três coisas: se acredito em Deus, se já tive depressão …

Continue lendo
© 2019 Caminhos da Psicanálise. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por CriaTec