A psicanálise é, em essência, uma cura pelo amor.
(Sigmund Freud)

Milagre como ação no espaço público

Não é fácil virar santo ou santa. Há processos rigorosos que precisam ser vencidos em diferentes níveis e etapas. Irmã Dulce, agora Santa Dulce dos Pobres, percorreu esse caminho. Entre os requisitos, eram exigidos dois milagres ─ daqueles que a ciência não explica. O psicanalista Marcelo Veras, ao falar sobre a canonização da irmã Dulce …

Continuar lendo

Quando o medo de repetir erros nos leva a repetir erros

Os gregos na Antiguidade já sabiam que o medo de cometer um erro ou vivenciar um determinado tipo de situação fazia as pessoas caminharem exatamente na direção do erro ou da situação indesejável. Jocasta e Laio, temendo a realização da profecia, mandaram seu filho para longe. Se Édipo tivesse sido criado por seus pais biológicos, …

Continuar lendo

Quando a insegurança se reveste de perfeccionismo

Obviamente, nenhum profissional se faz de um dia para o outro. É preciso dedicar um bom tempo para se preparar para qualquer profissão. Vou mais longe: precisamos de tempo para organizarmos um evento ou fazermos uma viagem. Aquilo que planejamos tende a dar mais certo, a fornecer resultados melhores. Porém, existem muitas pessoas que se …

Continuar lendo

Mulheres que querem muito mais do que contas pagas

Cada vez mais, está crescendo o grupo de mulheres que espera do parceiro afetivo mais investimento emocional do que financeiro. Se, há algumas décadas, era importante a mulher ser bonita e o homem bem-sucedido financeiramente, atualmente as relações estão bem mais complexas e as expectativas de homens e mulheres têm passado por significativas transformações. Os …

Continuar lendo

Psicanálise e maternidade: nem todas as mulheres querem ser mães!

Como escrevi no artigo No final das contas, ser singular é o que importa!, não ter o desejo respaldado socialmente pode gerar um sofrimento psíquico descomunal. Tudo o que foge ao desejo da maioria costuma ser desvalorizado, arremessando a pessoa numa espécie de ostracismo social. Mulheres que querem se tornar mães e não conseguem têm …

Continuar lendo

Entre a fluidez do romance e a complexidade do amor

  Sílvia Marques   É muito comum encontrar pessoas capazes de viver um bom romance, regado a pequenos gestos de carinho e sedução. Pessoas capazes de dar o melhor de si para vivenciar o jantar perfeito, a noite perfeita ou até mesmo o final de semana perfeito. Quando nos preparamos para um jantar comemorativo ou …

Continuar lendo

No final das contas, ser singular é o que importa!

A psicanálise é, antes de qualquer coisa, a busca pela própria singularidade. Embora a maioria das pessoas chegue aos consultórios à procura de autoconhecimento (o famoso “quero me conhecer melhor”) ou alívio de um sofrimento insuportável, é função do analista ajudar o analisando a descobrir maneiras criativas para lidar com o seu sintoma e a …

Continuar lendo

Mania de proibição

  “Em nosso país existe, desde sempre, um verdadeiro furor prohibendi [mania de proibição], uma inclinação a tutelar, intervir e proibir que, como sabemos, não trouxe bons frutos”. (Sigmund Freud, 1926) Essa afirmação de Freud está em um pequeno livro* que escreveu, em 1926, para defender o direito dos analistas leigos (não médicos) praticarem a …

Continuar lendo

Das feridas invisíveis da ditadura

  Sophia tem 76 anos. Daniel tem 78. Isaac tem 75. Isa tem 70. Ana tem 75. Valde tem 77. Todos eram jovens universitários ou estudantes do ensino médio quando houve o golpe militar. Ainda que tivessem seus posicionamentos políticos, nenhum deles participou de grupos de esquerda, de movimento estudantil, muito menos da guerrilha. O …

Continuar lendo

Desaprender: a educação corporativa em um mundo sem bússolas

Educar sempre foi uma tarefa exigente. Para o psicanalista Jacques Lacan, “as pessoas não percebem muito bem o que querem quando educam e são tomadas pela angústia quando pensam no que consiste ensinar”[1]. Quem lida com a educação corporativa também enfrenta esse dilema, especialmente quando ela se restringe aos manuais prescritivos, às metodologias engessadas ou …

Continuar lendo

Me responsabilizando pelo acaso

Aprendemos cedo que somos responsáveis por nossas escolhas. O famoso “eu te avisei”, dito por pais, professores, irmãos e amigos, é um índice de que podemos fazer o que bem entendermos, mas consequências existem. E podem ser complicadas. Ou não. Nem todo gesto ousado ou considerado equivocado pela maioria das pessoas leva a desfechos trágicos. …

Continuar lendo

A psicanálise e os discursos religiosos fundamentalistas

O novo cenário político brasileiro, no qual fé e política andam de mãos dadas, é um exemplo de algo antecipado por Jacques Lacan em 1974: “[a religião] não triunfará apenas sobre a psicanálise, triunfará sobre muitas outras coisas também. É inclusive impossível imaginar o quão poderosa é a religião”[1]. Lacan percebe a religião como algo …

Continuar lendo
© 2019 Caminhos da Psicanálise. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por CriaTec